O Oráculo do Velho Mandarim

Cap. III - O Talismã...

Cap. IV - O Túmulo...

Cap. VI - Descobertas Misteriosas...

Cap. I - A Máscara

André visita o novo Museu do Oriente em Lisboa, mas o que inicialmente parece ser uma simples visita de estudo, depressa se transforma numa aventura de perseguição e suspense.  Um estranho indivíduo vestido de mandarim e usando a máscara de Cai Shen, o deus da riqueza chinês, aparece-lhe em sonhos durante a noite e mais tarde deixa-lhe um misterioso e antiquíssimo livro, capaz de responder a todas as perguntas que lhe fazem: o famoso oráculo I Ching.

I Ching.jpg
Livro I Ching azul.jpg

I Ching é um livro chinês e um dos mais antigos  e importantes da literatura mundial. I significa mudar e Ching significa texto clássico. O I Ching é por isso conhecido como O Livro das Mutações e é um verdadeiro oráculo que contém antigas formulas mágicas e que já é usado há mais de 3000 anos.

mascara de cai shen para site.jpg

Esta é a mascara de Cai Shen, o deus da riqueza chinês.

 

Cap. II - O Oráculo I Ching

André fica a saber que alguém roubou três objetos ao Museu do Oriente: uma máscara, um quimono e um quadro. Que coincidência... Terá sido o mandarim?  E o oráculo pertencerá ao museu ou ao mandarim? Dois estranhos indivíduos fazem-se passar por guardas e tentam tirar-lhe o livro, mas o rapaz impede-os com a ajuda do amigo Ma Lin e os homens fogem.

Decide telefonar às primas, que vivem em Londres, para lhes falar no caso, mas recebe uma mensagem de Maria a dizer-lhe para estar no Padrão dos Descobrimentos dali a 45 minutos. Confuso, André assim faz, mas as coincidências não ficam por ali. Ana e Maria, afinal, não estão em Londres e Maria acabou de ter um sonho misterioso sobre um mandarim que precisa de lhes contar. O caso complica-se e o grupo decide então perguntar ao oráculo qual o próximo passo a seguir...

6 - Maria e o Mandarim (Medium).jpg

Maria conta-lhes que sonhou com um mandarim e que este lhe deixou uma mensagem...

rosa dos ventos (Medium).jpg
5 - ROSA dos ventos (Medium).jpg

É na Rosa dos Ventos, no Padrão dos Descobrimentos, que André e Ma Lin encontram Ana e Maria, antes de se transferirem para os Pastéis de Belém, onde o chinês  lhes explica como funciona o oráculo I Ching.

 

Cap. III - O Talismã da Grande Muralha da China

O oráculo I Ching dita a sentença: Os Primos têm de partir para a China e seguir o mandarim. André visita o Museu de Macau na esperança de encontrar mais pistas e é aconselhado a ler a Peregrinação de Fernão Mendes Pinto. Maria, por seu lado, junta as palavras riqueza e mandarim e descobre o livro O Mandarim de Eça de Queirós, que leva consigo na viagem.  Ao visitarem a Grande Muralha da China, deparam-se com vários incidentes insólitos: um eclipse total que ninguém anunciou e um acidente provocado por falcões que lhes revelam a existência de uma nova pista: um antigo talismã...

7_–_A_Grande_Muralha_da_China_(Medium).j
PICT6439 (Medium).JPG

Ana, Maria, André e Ma Lin assistem a um estranho acidente no qual morre um falcão e encontram um talismã na Grande Muralha da China.

PICT6466 a (Medium).JPG

A autora Mafalda Moutinho na Grande Muralha da China.

 
 

Cap. IV - O Túmulo do Imperador Wanli

O que está o talismã ali a fazer? A quem teria pertencido? E como explicar que todas estas descobertas se devem as sugestões do oráculo? As coincidências levam André a recordar uma cena da Peregrinação e apressa-se a relatá-la aos outros. Visitam o túmulo do Imperador Wanli e voltam a observar o oráculo dentro do qual encontram dois pergaminhos, um de Camões e outro de um desconhecido...

image001.gif

Texto do pergaminho desconhecido que Os Primos encontram dentro do Oráculo.

8_–_O_talismã_inverted_colours_(Medium).

O talismã que Os Primos encontram na Grande Muralha da China.

9_–_O_pergaminho_(Medium).jpg

Poema de Camões, Onde Acharei Lugar tão Apartado... que os jovens encontram dentro do oráculo juntamente com o misterioso pergaminho.

DSC06282 (Small).JPG

Trono do Imperador Wan Li.

PICT6477 (Medium).JPG

A autora Mafalda Moutinho sentada nos bancos de pedra com forma de elefante nos quais se senta também Maria.

PICT6483 (Small).JPG

Ding Ling, o túmulo do Imperador Wan Li e um dos treze que constituem a área dos túmulos da dinastia Ming.

DSC06284 (Small).JPG

Caixas de metal lacadas a vermelho dentro das quais se encontram os sarcófagos do imperador Wan Li e das duas imperatrizes Xiaoduan e Xiaojing e as centenas de yuan em notas deixadas pelos turistas para mostrar a sua devoção.

Cap. V - A Cidade Proibida

Os Primos e Ma Lin seguem as pistas que o oráculo I Ching lhes vai sugerindo,  e aproveitam para visitar Pequim e conhecer o seu fascínio cultural, arquitetónico e gastronómico. André inventa mais uma das suas  fantásticas brincadeiras, mas desta vez as coisas dão para o torto: Maria prova um delicioso escorpião frito, enquanto o primo carrega com as mochilas do grupo durante o dia inteiro...

10 – Três travessas de Espetos... (Mediu
DSC06313 (Medium).JPG

Delícias chinesas: espetos de gafanhotos, escorpiões e bichos-da-seda...

11_–_Dois_Espetos_de_escorpiões_e_gafanh
DSC06311 (Medium).JPG

Outras delícias chinesas: tentáculos de polvo, estrelas-do-mar, ouriços, centopeias, etc.

12_–_A_Cidade_Proibida_(Medium).jpg
DSC06188 (Medium).JPG
DSC06182 (Medium).JPG

Os Primos e o chinês Ma Lin visitam os palácios da Cidade Proibida onde viviam os antigos imperadores.

DSC06192 (Medium).JPG
PICT6330 (Medium).JPG
DSC06194 (Medium).JPG
DSC06195 (Medium).JPG
DSC06186 (Medium).JPG
 

Cap. VI - Descobertas Misteriosas em Hong Kong

Os Primos visitam Hong Kong e encontram coisas fascinantes pela cidade...

14 – Andaime (Medium).jpg

Os franceses perseguem André que escapa pelos andaimes acima...

PICT6594 (Small).JPG

Andaimes de bambu em arranha-céus!

DSC06344 (Small).JPG

As luzes de Hong Kong

PICT6590 (Small).JPG

Estrelas-do-mar secas

PICT6562 (Small).JPG

Pato à Mandarim na zona de Sheung Wan

PICT6592 (Small).JPG

Abalone, bird's nests (saliva de salanganas solidificada) e outras especialidades

PICT6622 (Small).JPG
PICT6620 (Small).JPG

A Autora nos fantásticos jardins do templo de Wong Tai Sin

PICT6694 (Small).JPG

O Templo de Man e Mo

PICT6545 (Small).JPG

Chás chineses

PICT6654 (Small).JPG

O Mercado das Flores na Flower Market Road

PICT6663 (Small).JPG

O Jardim dos Pássaros na Yuen Po Street

PICT6676 (Small).JPG

O incrível Mercado dos Peixes Dourados na Tung Choi Street

PICT6689 (Small).JPG

Espirais de incenso a arder no templo de Man e Mo

 

Cap. VII - A Importância das Coincidências

Em Macau, Os Primos vão finalmente descobrir a importância das coincidências, tanto para os chineses como para o caso que investigam. E é assim que ficam a saber o que têm em comum Eça de Queirós, Fernão Mendes Pinto e Camões, três dos mais importantes escritores portugueses, e o que os relaciona com o famoso mandarim que inicia toda a aventura.

13 – Cabaia (Small).jpg

Cabaia oferecida a Eça de Queirós pelo Conde de Arnoso, secretário do rei D. Carlos, que a levou de Pequim para Lisboa aquando do primeiro tratado luso-chinês, em 1887, e que foi muito mais tarde restaurada pela Fundação Eça de Queirós com o apoio da Fundação Oriente.  Esta informação vai ser crucial para o caso...

2- MAPA (Medium).jpg

As viagens de Fernão Mendes Pinto pelo Oriente ajudam Os Primos a resolver os mistérios de Nanquim, Calempluy, Liampó, Fuchéu, Chinchéu, Nouday, Lampacau, Macau, Ilha dos Ladrões, etc...

15 – Igreja S. Paulo (Small).jpg
PICT6859 (Medium).JPG
PICT7020 S Paulo (Medium).JPG

Ruínas de S. Paulo em Macau: fachada de uma igreja jesuíta construída no séc. XVI que sofreu um incêndio dois séculos mais tarde e ficou assim.

PICT7064 casa garden (Medium).JPG

Casa Garden, sede da Fundação Oriente em Macau

PICT6810 san ma lo (Medium).JPG

San Ma Lo, Largo do Senado em Macau

PICT6905 (Small).JPG

Casa das Penhoras

PICT6807 telegrafos (Medium).JPG
PICT6814 misericordia (Medium).JPG
PICT6815 San Ma Lo (Medium).JPG

San Ma Lo: Correios e Telégrafos,  Santa Casa da Misericórdia (séc. XVI), e outros edifícios, com evidentes traços coloniais portugueses.

PICT6935 (Small).JPG
DSC06390 (Medium).JPG
DSC06396 (Medium).JPG

Interior do Casino Venitian em Macau.

DSC06407 (Medium).JPG
DSC06409 (Small).JPG
DSC06404 (Medium).JPG

Alguns dos casinos de Macau (Grand Lisboa, Casino Lisboa, etc.) refletem as luzes da Las Vegas asiática.

 
 

Cap. VIII - O Pássaro Falante

Como se conclui o mistério? O Mandarim de Eça de Queirós, a Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e um misterioso soneto escrito na gruta de Camões vão ajudar a esclarecer tudo...

17 – Gruta do tesouro (Medium).jpg

Um magnifico tesouro... Será real ou um sonho?

PICT6896 camoes (Medium).JPG
PICT6899 camoes (Medium).JPG

A misteriosa gruta onde se diz que o famoso poeta Camões viveu durante dez meses no séc. XVI e onde escreveu parte d'Os Lusíadas. E que terá um papel muito importante em toda a história d'O Oráculo do Velho Mandarim...

16 – Pássaro falante (Medium).jpg
myna bird 2.JPG

O pássaro-falante (myna) que vai segredar aOs Primos uma informação muito importante.

PICT6970 A-Ma (Medium).JPG

O templo da deusa A-Ma que deu o nome a Macau.